quinta-feira, Julho 31, 2014

Transfiguração...

apartas a máscara por fim livre 
transfiguras-te num ser onírico 
reminiscência áspera da ferocidade essencial 
e eco da fecundidade do útero 

trituras ossos fábulas 
e fantasmas que me conformam 
dando-me a comer 
o sentido primacial do voo 


Rui Amaral Mendes, in do fundo do silêncio [2007]

quarta-feira, Julho 30, 2014

Breve...

vestes a tristeza 
como uma suave e diáfana cútis 
na esperança de que 
seja breve a quarentena 

Rui Amaral Mendes, in A Noite e o Sangue [2014]

segunda-feira, Julho 28, 2014

Boa Nova...

A vetusta "Casa de Chá do Siza" reabriu na pretérita terça-feira.
Para quem conheceu bem aquele espaço - ainda que a sua frequência não primasse particularmente pela assiduidade - esta só pode ser uma boa nova.
Num Verão que segue o seu percurso cinzento, reabilito o interior com a luz de algumas memórias.


RAM


A musical ordem do espaço,
a manifesta verdade da pedra,
a concreta beleza
do chão subindo os últimos degraus,
a luminosa contenção da cal,
o muro compacto
e certo
contra toda a ostentação,
a refreada
e contínua e serena linha
abraçando o ritmo do ar,
a branca arquitectura 
nua
até aos ossos.
Por onde entrava o mar.


Eugénio de Andrade

Tacteando...

Cala-te, a luz arde entre os lábios
e o amor não contempla, sempre
o amor procura, tacteia no escuro,
esta perna é tua?, é teu este braço?,
subo por ti de ramo em ramo,
respiro rente à tua boca,
abre-se a alma à língua, morreria
agora se mo pedisses, dorme,
nunca o amor foi fácil, nunca, 
também a terra morre.


Eugénio de Andrade

domingo, Julho 27, 2014

Statement...


Liberdade...

Na poesia sou livre
não preciso de acordo
livre no tema e na cor
na música, ritmo e tom

minhas palavras são livres
não servem qualquer senhor
conceito, sentença, noção

senhoras que saem de mim
só da minha solidão

se percam nos outros no mundo
nas pedras, rios e árvores
não precisam de voltar
pois jamais me encontrarão.


Manuel Paes

sábado, Julho 26, 2014

Truth...


[Nocturne Blue - You're the one I really want]

sexta-feira, Julho 25, 2014

Closed!

Reproduzo, neste meu espaço, o comentário que já partilhei noutro local, a propósito da sondagem de 12 de Julho da Eurosondagem: "tenho para mim que o desgaste profundo - e sublinho profundo - que esta palhaçada das primárias deixará no PS não será passível de recuperação atempada, nem mesmo por António Costa. E isto, já partindo do pressuposto que o processo "primárias" irá decorrer de forma clara, algo sobre o qual tenho sérias dúvidas. 
Mais: esta sondagem não tem ainda em conta o BESgate. Se esta bomba não for detonada de forma controlada - pessoalmente dou como certa a sua explosão - os estilhaços não irão atingir apenas o governo, mas todos os partidos do dito "arco da governação" que, durante décadas, encontraram no GES a necessária alavancagem política e da política. 
Os tempos não se afiguram bonitos. A nossa sorte: não temos uma Marie."

Hoje é dia 25.
Passaram sensivelmente 2 semanas.
Entretanto, Ricardo Salgado foi destituído e detido. A explosão segue alegremente o seu curso.
Isto é Portugal!

RAM


[Cães Danados - Eu tenho um País]

Perdi...

perdi o teu rosto
o de maio
e também o de junho com a cidreira
não há esperança
agora os dias são menos dias
diz-se que mais curtos
atrás das folhagens do verão
é uma hipótese para as pequenas aves
e talvez que bicando   voando
recuperem elas qualquer coisa
do que foi a tua passagem por aqui

Abel Neves

segunda-feira, Julho 21, 2014

Condenação...

Já te foi tão próxima essa maneira de morrer,
junto ao forno, os dias medidos
pelo açúcar dos frutos.

Hoje sabes que não faltará água fresca
e as bagas silvestres abundarão nas cestas,
mas nada te poderá chamar à intimidade desse mesa.

Partirás então como chegaste, intruso,
na boca a cal de um poema que não soubeste entender.


Jorge Melícias